Tecido social: Arte e ativismo no Brasil contemporâneo reúne obras de dez artistas que refletem sobre as histórias de estruturas de poder opressivas no território hoje conhecido como Brasil. Ao borrar a linha entre arte e ativismo, abrangendo linguagens como desenho, instalação, pintura, performance, fotografia, gravura, escultura, têxteis e vídeo, estes artistas contribuem para discussões locais e globais sobre injustiça racial, o estado da democracia e a violência infligida pelo Estado-nação.

Este estudo, documentando uma exposição realizado na University of Texas at Austin em 2022–2023, reúne entrevistas realizadas com três desses artistas, textos autorais e textos sobre cada artista para iluminar a função da arte como uma plataforma para o engajamento crítico com as configurações históricas, políticas e culturais. Ao recusarem-se a permanecer neutros, estes artistas criam espaços para a reavaliação e autoconstrução da comunidade, especialmente nas comunidades negras, LGBTQIA+ e indígenas às quais muitos deles pertencem.

Ano

número de páginas

Formatos

ISBN

Tradução

Ana Luiza Braga

Coedição

Visual Arts Center, The University of Texas at Austin

Autor

Adele Nelson (org.),

MacKenzie Stevens (org.),

Maria Emilia Fernandez (org.)