Pesquisador analisa o papel do jornalismo nas sociedades democráticas

Partindo do princípio que o jornalismo, representação e democracia são sistemas que estão intimamente relacionados na sociedade contemporânea, o sociólogo e doutor em Ciências da Comunicação, Murilo César Soares, discute essa relação na coletânea de ensaios Representações, jornalismo e esfera pública democrática, lançamento do selo Cultura Acadêmica. “Os veículos de comunicação têm um papel ambíguo na democracia”, afirma. “Há quem acredite que, por estarem vinculados a grupos econômicos, acabam deformando o processo democrático. Há outros que veem, na liberdade de imprensa, a verdadeira condição para seu exercício.” É a partir desta polarização que o autor discute o papel do jornalismo na sociedade contemporânea, abordando a questão sob diferentes enfoques. A longo da obra, mostra como as representações do mundo social invadem os meios de comunicação e como estes criam significados e transmitem discursos que dão sentido à realidade, atingindo a percepção do cidadão. Para tanto, o autor mobiliza diferentes conceitos teóricos, embasado em extensa bibliografia recente nacional e estrangeira. O conjunto da obra é dividido em quatro partes. Na primeira, estão textos que expõem e discutem aspectos cognitivos das representações, sua expressão mediática e sua produtibilidade social. É abordada também a retórica e as maneiras de representação no jornalismo e sua capacidade de influenciar as audiências. A segunda parte examina as acepções da democracia e o papel do jornalismo no contexto democrático e no desenvolvimento das gerações de direitos da cidadania. Aqui, são também revistos os esforços para a regulamentação e democratização dos meios de comunicação no Brasil. Na terceira, o autor dedica-se à análise das últimas seis eleições presidenciais brasileiras, abordando tanto a questão da retórica e dos contextos das campanhas eleitorais, como os enquadramentos jornalísticos dos temas políticos, procurando interpretar o seu papel na democracia brasileira. Por fim, faz um balanço dos resultados das investigações, formulando interpretações que relacionam as discussões teóricas às análises de situações concretas, de modo a salientar as conexões entre representações, jornalismo e democracia. Sobre o autor – Professor adjunto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, lecionando no curso de graduação em Comunicação Social e de pós-graduação em Comunicação da FAAC, câmpus de Bauru. É graduado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Fundação Valeparaibana de Ensino (1973), mestre em Tecnologia da Educação pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1978), doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1996) e livre-docência pela Unesp (2008). Pesquisador e orientador de projetos e dissertações de mestrado sobre interfaces entre jornalismo, política e cidadania.

Estudo sobre Cecília Meireles resgata expressão lírica feminina na América Latina

8 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *