Pesquisador analisa as massas de ar no Estado de Mato Grosso do Sul

O Estado do Mato Grosso do Sul está situado na confluência dos principais sistemas atmosféricos da América do Sul, possuindo mais de um tipo de regime pluviométrico, sendo que em algumas áreas encontram-se regimes do tipo “Brasil Central” e em outras o regime “Brasil Meridional”. Sendo assim, As chuvas e as massas de ar no estado de Mato Grosso do Sul, lançamento do selo Cultura Acadêmica, fornece um tratamento dinâmico às questões climáticas do Mato Grosso, explorando a circulação atmosférica regional e as implicações pluviais sofridas na área. No decorrer da obra, o autor, João Zavattini, descreve as chuvas anuais, sazonais e mensais ocorridas no período de 1966 a 1985 e, depois, as chuvas diárias do triênio 1983-1985, analisando-as do ponto de vista rítmico. Esse triênio foi caracterizado por grandes variações no clima, já que o ano de 1983 sofreu ação do El Niño, o que acarretou muita chuva no período, em contraposição ao ano de 1985 que foi extremamente seco. As chuvas e as massas de ar oferece grande contribuição para os estudos da Climatologia Geográfica do Brasil, uma vez que aborda de maneira dinâmica as massas de ar, ou seja, as cadeias fundamentais dos tipos de tempo, dos mecanismos frontológicos e dos ritmos pluviais daquele período. A metodologia não apenas possibilitou entrever as relações atmosfera- território do Mato Grosso do Sul como, também, propõe uma classificação climática de base genética. Sobre o autor – Graduado (1977) em Geografia pela Unesp, câmpus de Presidente Prudente (SP), mestre (1983) e doutor (1990) em Geografia (Geografia Física) pela USP de São Paulo (SP), livre-docente em Climatologia (2002) pela Unesp, câmpus de Rio Claro (SP), onde atua como professor adjunto do Departamento de Geografia do Instituto de Geociências e Ciências Exatas, e pós-doutorado (2006/2007) pela Università degli Studi di Torino (Itália). Tem experiência na área de Geociências (Geografia Física), com ênfase em Climatologia Geográfica e, em particular, nos seguintes assuntos: análise rítmica em climatologia, dinâmica das massas de ar e dos tipos de tempo, circulação atmosférica e precipitações, classificação climática de base genética, além de outros.

Estudo sobre Cecília Meireles resgata expressão lírica feminina na América Latina

8 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *