Pesquisador analisa a segurança pública em São Paulo dos anos 90 aos dias de hoje

Políticas de segurança pública no estado de São Paulo, obra organizada por Luís Antônio Francisco de Souza, um lançamento do selo Cultura Acadêmica, é construído tendo como premissa uma preocupação relacionada ao fato dos governos democráticos da América Latina não têm sido capazes de reverter o quadro histórico de discriminação, pobreza e estagnação econômica. Seus ensaios, focados no âmbito do Direito Civil, são resultados de uma ampla pesquisa, realizada por cientistas com vínculo direto ou indireto com o Observatório de Segurança Pública da Unesp, para compreender as políticas de segurança pública, no Estado de São Paulo, no período de 1989 a 2008. Durante o período analisado, que se iniciou com a promulgação de uma nova Constituição, marcada pela busca dos direitos, a segurança ganhou destaque na agenda nacional, estando presente nos principais órgãos da imprensa e nos debates legislativos. É quando surgem várias iniciativas para atender questões relativas à eficiência da ação policial, ao acesso à justiça, à reforma da legislação penal, à reforma das prisões, ao controle do crime organizado e da corrupção, ao controle da ação policial, da tortura e da discriminação, ao policiamento comunitário, entre outras. Ao mesmo tempo, organizações da sociedade civil, universidades e centros de estudos procuraram interferir no diagnóstico e no controle da violência urbana e, principalmente, no acompanhamento de novas estratégias e políticas na área. Diante deste quadro, Políticas de segurança pública no estado de São Paulo oferece uma grande quantidade de informações, estratégias, políticas e ações de ampla divulgação e conhecimento. Considerando-se que a inovação é parte vital do processo de reconstrução do controle social da violência, do crime e das intolerâncias, trata-se assim de ampliar a sensibilidade de todo o complexo sistema da segurança para novas ideias provenientes da sociedade e de criar um novo referencial para garantir a democracia e para o exercício de um controle social da segurança. Sobre o organizador – Luís Antônio Francisco de Souza fez graduação (1987) e licenciatura (1994) em Ciências Sociais, mestrado (1992) e doutorado (1998) em Sociologia, pela Universidade de São Paulo, com Estágio Sanduíche na Universidade de Toronto, Canadá (1995-1996). Pesquisador na área de Polícia, Violência Policial, Controle Externo sobre Polícia, Políticas de Segurança Pública, Violência e Direitos Humanos. É professor doutor da Unesp, nos cursos de graduação em Ciências Sociais e Relações Internacionais, bem como de pós-graduação em Ciências Sociais (mestrado e doutorado).

Dermatologia ganha seu primeiro dicionário produzido a partir de modelos linguísticos

8 de novembro de 2017

Análise sobre processo educativos para trabalhadores da Saúde desvenda as particularidades do SUS

8 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *