Coletânea discute uso de novas tecnologias no ensino de idiomas

É inegável que uma educação que transcende os muros da sala de aula e se abre para as linguagens e práticas do mundo moderno se torna cada vez mais complexa, especialmente em função da presença crescente de novas ferramentas tecnológicas no ensino de línguas. Desejada por alguns e temida por outros, essa nova realidade demanda uma reflexão constante acerca dos desafios e possibilidades que apresenta. Foi partindo dessa constatação, que as linguistas Ucy Soto, Mônica Ferreira Mayrink e Isadora Valencise Gregolin decidiram reunir as reflexões teóricas e práticas de 18 pesquisadores sobre o tema. O resultado está agora publicado em Linguagem, educação e virtualidade: experiências e reflexões, lançamento do selo Cultura Acadêmica. A obra reúne artigos de pesquisadores de renomadas instituições de ensino superior, nacionais e internacionais, que propõem discussões em torno de três eixos centrais: linguagem, educação e virtualidade. São artigos que analisam a formação tecnológica de professores; o trabalho pedagógico na educação a distância; o métier do professor em contexto digital; o uso de novas tecnologias em educação; o design de material didático on-line; a concepção, design e ferramentas de um ambiente virtual colaborativo de ensino-aprendizagem; o ambiente virtual de aprendizagem (Moodle); os graus de interação no espaço físico e virtual; o uso da internet da perspectiva de alunos de Letras; o papel da mediação pedagógica em fóruns educacionais de cursos on-line de língua estrangeira; e o uso do chat na sala de aula até uma proposta para a formação continuada on-line de professores. As temáticas tratadas nesta coletânea se articulam em torno de diferentes temas que abordam questões de linguagem, de en¬sino-aprendizagem de línguas e de uso de novas tecnologias, com destaque para a internet. Nesse contexto de transição, oferece a professores, alunos e pesquisadores um espaço de reflexão e inter¬câmbio de experiências acerca do que vem acontecendo nessa “Ida¬de Mídia”, como definem as organizadoras da obra. Sobre as organizadoras – Ucy Soto é graduada em Letras por diversas universidades no Brasil e no exterior, mestrado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas e doutora em Lingüística e Língua Portuguesa pela Unesp. Atuou como docente nos cursos de graduação e pós- graduação da UFAL, da UFF e, atualmente, é professora na graduação em Letras e pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa, na Unesp, câmpus de Araraquara. Mônica Ferreira Mayrink possui graduação em Língua e Literatura Espanhola pela USP, graduação em Língua e Literatura Inglesa, mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem e doutorado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Lecionou na PUC-SP e na Unesp, câmpus de Araraquara. Atualmente, é professora do Departamento de Letras Modernas da USP. Isadora Valencise Gregolin possui graduação em Letras (Português-Espanhol) pela UFSCar, mestrado em Estudos Lingüísticos pela Unesp, câmpus de São José do Rio Preto, e doutorado em Linguística e Língua Portuguesa pela Unesp, câmpus de Araraquara. É docente junto ao Departamento de Metodologia de Ensino da UFSCar.

Estudo sobre Cecília Meireles resgata expressão lírica feminina na América Latina

8 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *