Sparkianas texto adentro

Narrativa e relações de gênero nos contos de Muriel Spark (1918-2006)

O objetivo da autora aqui é discutir como se dá, no trabalho da romancista e contista escocesa Muriel Spark (1918-2006), a constituição das personagens femininas e a forma como estas veem a si mesmas e aos outros. A análise tem como base a coletânea composta de 41 contos publicada em 2001 sob o título de "All the Stories of Muriel Spark" (inédita no Brasil), cujas narrativas, em sua maioria, já haviam sido publicadas anteriormente em outras coletâneas ou em outros meios, como jornais e revistas.
A autora também estuda nos contos o modo como os textos da escritora revelam sua visão peculiar do mundo e dos indivíduos, que foi se tornando mais amarga, embora mais compreensiva, com o passar do tempo. As narrativas curtas sparkianas se distinguem por refletir os diferentes contextos históricos vividos pela escritora: há contos que têm como ambiente a África, onde ela viveu nos anos 1930 e 1940, outros que se passam na Europa do pós-guerra e ainda os contos escritos mais recentemente.
De passagem, a pesquisadora também analisa o engajamento político e ideológico de Muriel Spark, cuja vida conflituosa não a impediu de alcançar considerável sucesso de crítica e público nos países de língua inglesa. Sua obra-prima, o romance "Primavera de Miss Jean Brodie" (1961), foi adaptada para o cinema – o filme foi exibido no Brasil sob o título "Primavera de uma Solteirona".

Formatos

, ,

Ano

Dimensões

Páginas

Edição

ISBN

Autor

Celia Cristina de Azevedo Ask (Autor)

Coleções

PROPG