A literatura juvenil contemporânea produzida no Brasil pode não estar recebendo a atenção que merece dos mediadores de leitura por falta de estudos que possam orientar a escolha e a interpretação dos títulos. Esta obra, que reúne 13 análises de livros do gênero publicados na primeira década deste século, produzidas por estudiosos de diferentes universidades brasileiras, ajuda   a preencher esta lacuna.

As análises que compõem a coletânea têm como objeto algumas narrativas premiadas, criadas por escritores de uma geração que renovou o gênero no país. Os textos abordam questões diversas acerca dessas obras. Entre elas, a forma dada à narrativa, como cartas e diários, que propiciam a exploração singular de artifícios. Também se trata aqui do uso de marcas características da modalidade oral da linguagem e do emprego de recursos estilísticos simples, que aproximam as narrativas do registro utilizado pelos jovens. Outra questão abordadanestes artigos é a adoção eficiente, por alguns escritores, de recursos extraliterários do universo digital e suas ferramentas interativas (página pessoal, blogs, fotoblogs).

Os ensaios aqui reunidos também ajudam a iluminar aspectos relevantes da literatura juvenil que podem seduzir leitores de todas as idades, ao analisar temas complexos e atuais que pululam das páginas dos livros do gênero, como bullying, anorexia e bulimia, preconceito, drogas, além do próprio amadurecimento do adolescente, que perpassa quase todas as narrativas.