Família e escola
Interfaces da violência escolar

Leila Maria Ferreira Salles e Joyce Mary Adam de Paula e Silva produziram nesta obra, resultado de pesquisas em ambiente escolar, um apanhado de reflexões que podem contribuir para a abordagem mais adequada do tema violência nas escolas.
As pesquisas, realizadas em duas escolas públicas onde a violência era muito freqüente, mostram que os educadores conseguem perceber que há diferenças entre as famílias pobres no que tange à educação de seus filhos, compreendendo que apenas parte delas não consegue realizar de forma adequada essa tarefa. Mas os estudos também constatam que a escola mal percebe suas próprias limitações e seu despreparo para lidar com assuntos extremamente desafiantes, como a vulnerabilidade social dos jovens e suas dificuldades econômicas e idiossincrasias psicossociais.
Em Família e escola – interfaces da violência escolar, as autoras ainda deixam claro que professores e diretores tendem a relacionar o comportamento violento de estudantes ao meio – ou seja, ao ambiente social e familiar em que eles vivem. E também que os docentes têm dificuldade para conviver com alunos e famílias das camadas sociais mais baixas. Ao levantar tais questões o livro possibilita uma ricareflexão sobre a complexa relação família-escola-violência escolar.