A ideia, desde o início, foi elaborar um livro que não só tratasse do pensar a Escola em Ibero-América, mas que resgatasse experiências resultantes da ação e da cooperação entre pesquisadores que têm periodicamente participado de uma troca profícua de vivências acadêmicas. Assim, a obra já nasceu dividida em duas partes: uma que aborda temas específicos sobre os horizontes da pesquisa em Educação Escolar: formação de educadores, trabalho docente, práticas pedagógicas, educação profissional, tecnologias, virtualidade, internacionalização; outra que expõe ao debate a vivência com o universo empírico formado por gestores municipais de educação, por professores, por atores da Academia, por pais, familiares e comunidade escolar em geral.