O foco desta pesquisa é a análise de empreendimentos de economia solidária na região administrativa de Presidente Prudente – uma das mais pobres do estado de São Paulo -, principalmente do ponto de vista do desenvolvimento local e sustentável. O livro é também um estudo, sob a perspectiva dialética marxista, da teoria do desenvolvimento das forças produtivas e de suas contradições com as relações de produção subjacentes.

Para o autor, os resultados da pesquisa revelam que a economia solidária regional não tem o poder de transformar-se em outro modo de produção ou em outra forma de desenvolvimento econômico, e serve primordialmente para conter as tensões sociais entre o capital e o trabalho. Na região de Presidente Prudente, ela se caracteriza pela baixa participação dos trabalhadores nos empreendimentos, não tendo a capacidade de estimular a geração ampla de postos de trabalho, o que seria fundamental em uma área vitimada por uma grave crise de empregabilidade desde a década de 1990.

De acordo com o pesquisador, os empreendimentos econômicos solidários sequer conseguiram compensar os efeitos da reestruturação capitalista neoliberal adotada no Brasil no começo dos anos 1990. Isso por também manterem postos de trabalho caracterizados pela subcontratação, contratação por encomenda e por produtividade e trabalho em domicílio, modalidades que funcionam muitas vezes como complemento ao emprego com carteira assinada.

Formatos

, ,

Ano

Dimensões

Páginas

Edição

ISBN

Autor

Nildo Aparecido de Melo (Autor)

Coleções

PROPG