Desta para melhor

A presença das viúvas machadianas no jornal das famílias

A vasta contribuição de Machado de Assis ao longo dos 16 anos de circulação do Jornal das Famílias aponta para um conjunto literário que dispõe de cerca de oitenta contos veiculados, na maioria das vezes, de forma seriada. Majoritariamente endereçadas a um público leitor feminino, tais narrativas exploram temas relacionados ao amor e ao casamento, em conformidade com a natureza conservadora do próprio Jornal. Este livro enfatiza o cenário das núpcias explorado pelo impresso de Garnier a fim de que se possa analisar o trabalho feito por Machado no que concerne à temática da viuvez e à possível tomada de “liberdade” assumida pela mulher dentro dos limites sociais impostos pelo matrimônio no século XIX. Com base no estudo das publicações do Jornal e com as noções teóricas da História Cultural, foi possível notar que, apesar do “conservadorismo” apregoado pelo impresso, a figura da viúva machadiana ocupa espaços de modulação entre o teor moralista do periódico e o deboche crítico indiciado em algumas matérias da revista.

Formatos

, ,

Ano

Dimensões

Páginas

Edição

ISBN

Autor

Jaqueline Padovani da Silva (Autor)

Coleções

PROPG