As interrogativas de conteúdo na história do português brasileiro

Uma abordagem discursivo-funcional

Erotilde Goreti Pezatti e Michel Gustavo Fonte tratam, nesta obra, de questões avançadas do campo da Linguística. Eles investigam aqui o uso e a estrutura morfossintática de sentenças interrogativas do português brasileiro, especificamente de sentenças interrogativas diretas que contêm um pronome ou advérbio interrogativo, que neste trabalho foram denominadas Interrogativas de Conteúdo.

Durante a pesquisa eles analisaram, com base no funcionalismo de linha holandesa, a estrutura das Interrogativas de Conteúdo na história do português brasileiro, por meio de textos de peças de teatro e cartas pessoais de duas diferentes épocas: séculos 19 e 20. A investigação foi orientada pelo objetivo principal de averiguar e demonstrar os condicionamentos discursivo-pragmáticos envolvidos na estruturação morfossintática das Interrogativas de Conteúdo. Os autores avaliaram especificamente a ordenação do constituinte interrogativo e do sujeito, já que ambos os constituintes podem ocupar ora a posição inicial, ora a posição final da oração. E se voltaram ainda para a separação do constituinte interrogativo em posição inicial por meio dos expletivos é que e que”.

Formatos

,

Ano

Dimensões

Páginas

Edição

ISBN

Autor

Michel Gustavo Fontes (Autor),

Erotilde Goreti Pezatti (Autor)

Coleções

PROPG