O ano de 2014 ficou marcado pela rememoração do período da ditadura civil-militar no Brasil, ocorrida de 1964 a 1985. Os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade ensejaram a criação de centenas de comissões locais e institucionais em busca do restabelecimento dos fatos ocorridos naqueles anos. O direito à memória, tão cultivado nesses órgãos e em seminários como o retratado neste livro – ocorrido na Faculdade de Ciências e Letras da Unesp Araraquara – foi uma maneira de diminuir a dor e a injustiça causada pela ditadura e, ao mesmo tempo, proporcionar às novas gerações o conhecimento sobre um passado que não nos orgulha, mas que nos é inescapável.

Este livro é uma bem construída síntese do evento, reunindo análises sobre as causas do golpe de 1964 e depoimentos de acadêmicos que viram suas pesquisas e suas próprias vidas serem abaladas pela ditadura, inclusive na Unesp e nos institutos isolados que a formariam. Além disso, parte da extensa filmografia sobre o golpe e o regime de 1964 que foi exibida no seminário é também tematizada, de maneira que esta obra é zelosa em manter o ambiente das discussões ocorridas naqueles dias de abril, 50 anos depois.

O leitor terá em mãos um marco sobre como os brasileiros e as brasileiras lidaram com o regime de exceção iniciado em 1964 e sobre como buscamos conviver com sua memória.”
Wagner de Melo Romão